Polícia instaura inquérito para investigar a morte do MC Careca

Webnode
01/05/2012 14:14

 

Polícia instaura inquérito para investigar a morte do MC Careca

Alessio Venturelli

A Polícia Civil vai instaurar inquérito para apurar o assassinato do cantor de funk Cristiano Carlos Martins, o MC Careca, no último sábado. Ele foi executado a tiros, por um homem não identificado, próximo de sua residência, no bairro do Castelo, em Santos. O enterro ocorreu neste domingo, no Cemitério da Areia Branca.

Os trabalhos investigativos serão iniciados nesta quarta-feira, após o feriado, e ficarão a cargo da equipe do 5ºDP de Santos, chefiada pelo investigador Marcelo França. “Vamos ouvir os dois  funcionários do salão de cabelereiro onde ele estava, no momento da chegada do autor dos disparos, e demais pessoas que tenham testemunhado a dinâmica do crime”.

O objetivo, segundo ele, é reunir o maior número possível de informações acerca do assassino. “Em princípio, mostraremos a eles (testemunhas) o álbum de fotos da polícia. Mas caso não reconheçam ninguém, pediremos retrato falado”.

A motivação do crime é outra dúvida que os investigadores terão que esclarecer. O único indício concreto que se tem até o momento é de que a intenção do autor era realmente de matar o cantor, que além de perseguido, foi alvejado com vários tiros na cabeça, de acordo com informações dos soldados da PM que atenderam a ocorrência no local.

No B.O registrado no 1º DP de Santos consta que foram três tiros, porém, não há detalhes sobre as regiões atingidas. E o IML de Santos, por sua vez, disse que não poderia dar informações a respeito, o que impossibilitou esse esclarecimento.

À Polícia, familiares afirmaram desconhecer qualquer tipo de ameaça, ou situação de desentendimento envolvendo Cristiano. Destacaram, aliás, que se tratava de uma pessoa trabalhadora e sem inimigos. 

Nas redes sociais da internet, entretanto, fãs e pessoas do convívio do cantor comentaram que ele teria recebido uma ligação ameaçadora, no último dia 20, durante o velório do também cantor de funk.

Jadielson da Silva Almeida, o MC Primo. Tanto no Twitter como no Facebook circulava essa informação, que será verificada pela Polícia Civil.

Nascido em Santos, Cristiano Carlos Martins tinha completado 33 anos no último dia 24 e estava no seu segundo casamento. A reportagem apurou que ele tinha um filho de sete anos, fruto de um relacionamento anterior, e aguardava a chegada de mais um herdeiro, com a mulher, que está grávida. 

Créditos: Divulgação

 

O enterro do MC Careca ocorreu na tarde deste domingo no Cemitério da Areia Branca
Dinâmica do crime

Segundo informações da Polícia Militar, o crime ocorreu por volta das 17h30. Cristiano estava dentro do salão de cabeleireiro, onde trabalhavam outros dois funcionários. Um deles, pouco antes, saiu do estabelecimento para usar o banheiro de um bar próximo, restando Cristiano e outro colega. Foi aí que um automóvel (grande, aparentemente sedan e escuro, segundo relatos) estacionou em frente ao salão. Dentro dele, havia de três a quatro ocupantes. Mas apenas um desceu do automóvel.

A descrição era de um homem magro, de cerca de 1,80 metros de altura, cabelos lisos e cor branca. Ele trajava camisa polo e boné vermelhos, calça jeans clara e carregava consigo uma pistola calibre 12. Antes de entrar no salão, teria ordenado ao funcionário que acompanhava Cristiano a sair do local, ficando à sós com ele. Só que esse, ao perceber a intenção do criminoso, saiu correndo em direção ao conjunto habitacional onde morava (na mesma rua), sendo perseguido e alvejado até a morte.


Populares não souberam precisar o número de disparos que foram efetuados pelo assassino. Só que foram muitos. Quanto aos ferimentos, soldados da PM que atenderam a ocorrência contabilizaram três, sendo todos na cabeça. Mas a confirmação disso vai depender de laudo do IML, que só deve ser entregue na quarta-feira à Polícia Civil.